Você, investidor, agora pode baixar no seu smartphone o app DAVOS Sec. Invista, resgate, acompanhe tudo pelo seu celular de forma rápida e segura. Disponível na Apple Store e Google Play Store.

investimentos

Investir é prosperar

 

 

bex fidcdebêntures

Como captamos recursos

As Debêntures e o FIDC

Para estruturar suas atividades de antecipação de recebíveis a Davos capta recursos através da colocação de debêntures privadas direcionadas à investidores específicos, e através da emissão de cotas do BEX FIDC, fundo fechado em que as cotas somente são resgatadas ao término do prazo de duração do fundo, de cada série ou classe de cotas, conforme seu regulamento.

Debêntures Privadas – A colocação privada de debêntures, por ocorrer fora do escopo das emissões 400 e 476 da CVM, é muito atrativa para os investidores por conta da flexibilidade que este instrumento possui em relação às garantias, formas de remuneração, etc., por apresentar custos menores para a captação de recursos, e por viabilizar o aporte por investidores específicos (investimento direcionado).

Além de possuir as vantagens da emissão CVM 476 (dispensa de registro, prospecto, etc.), a colocação privada dispensa um banco coordenador, escriturador e o custo de formatação do grupo de investidores, podendo, inclusive, ser destinada à um único investidor.

A colocação privada é um excelente caminho para aportes de investidores que conhecem o mercado e querem um maior retorno, Family offices, fundos, etc.

Critérios de Elegibilidade

Originador/Cedente

  • Faturamento mínimo de R$ 100 mil/mês
  • Sem histórico de falência
  • Restricão à área de serviços relativos a contratos ainda não performados
  • Desconto de cheques cujos emitentes não sejam clientes do nosso cedente

 

Devedor/Sacado

  • Duplicatas: Serasa sem ou com baixo apontamento em cartório (admite-se baixos apontamentos bancários)
  • Cheques: Serasa sem apontamentos de cheques sem fundos (admite-se baixo apontamento em cartório)
  • Dois pontos fundamentais na análise são o histórico do sacado na Securitizadora e grau de relacionamento comercial entre cedente e sacado.

Concentração

  • Originador/Cedente: máximo de 5% da carteira
  • Devedor/Sacado: análise individual tendo em vista as especificidades de cada Cedente. Como regra geral, adota-se no máximo 20% da carteira do Cedente.

 

 

 

Debêntures

A securitização é uma operação que transforma créditos de recebíveis em debêntures. E nesse processo, diferentemente das debêntures do mercado, elas ganham mais liquidez e segurança. Por ser renda fixa, é uma alternativa bastante vantajosa, por não estar tão condicionada à volatilidade da economia.

Na Davos, o investimento em debêntures é composto por vários tipos de recebíveis, o que aumenta ainda mais a segurança. Isso porque, se um recebível não for quitado, não há comprometimento algum do valor integral da aplicação.

FIDC

O Fundo de Investimentos em Direitos Creditórios (FIDC) é uma aplicação em renda fixa que destina créditos de dívidas a um fundo para render com mais segurança. Regulamentado pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM), várias empresas estão envolvidas na gestão, operação, administração e auditoria do fundo, o que garante transparência e segurança ao investidor.

Na Davos, o FIDC é composto por uma grande variedade de recebíveis, que são distribuídos estrategicamente pela TYR Gestão e administrado pela Singulare Invest. Assim, as cotas de cada investidor não ficam dependentes de um ou poucos recebíveis. Em caso de inadimplência, não há comprometimento do valor total. O resultado é um controle mais eficaz dos riscos. Cotas destinadas somente para o perfil de Investidor Profissional (CVM nº476).

Quem Somos

Origem & Identidade

O Que Fazemos

Antecipação de Recebíveis

Estrutura e Sistemas

Equipe & Tecnologia

+ 55 (11) 2649 6000

+ 55 (11) 2649 9000

contato@davossec.com.br

 

 

₢ 2022 - Davos Securitizadora de Crédito Financeiro - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por C·Niel Marketing, Gestão & Digital e Davos Securitizadora de Crédito Financeiro.